Que banheiro que nada, agora é a casa inteira de alto risco

Era pra ser só uma passadinha na casa da Noaris, pra contar que agora a nossa associação estava devidamente registrada e já podíamos tentar arrecadar o valor necessário para recuperar o seu banheiro. Mas, chegando lá, constatei que a situação dela, que já era ruim, havia ficado ainda pior. Muito pior. (Leia mais sobre a situação de Noaris em “Banheiro de alto risco“).

A casa do lado de lá do córrego havia desmoronado havia dois dias e, com o impacto, as construções no entorno tiveram suas estruturas abaladas.

2015-05-18 14.38.26

Casa que desmoronou sobre o córrego

2015-02-11 16.42.46.jpg

Casa antes do desmoronamento, tal como vista da casa da Noaris

A casa da Noaris é de madeira, mas pega “emprestada” as paredes de bloco da casa vizinha. Uma das paredes trincou. Ou melhor, abriu um Grand Canyon, além de ter cedido e se “descolado” do restante da casa. O banheiro, que já estava caindo, caiu um pouco mais. E o piso do quarto onde ela dorme com seus 6 filhos trincou também, revelando com uma certa obviedade o local onde, mais dia menos dia, sua casa deverá partir-se em dois.

2015-05-14 16.57.09

Trinca na parede pós desmoronamento

2015-05-14 17.00.42

Parede “descolada” da outra

O cômodo da frente, em solo mais firme, é grande. Abriga duas geladeiras que não funcionam (mas já recebemos a doação de uma funcionando, só falta levar!), um fogão e uma pia. Acomodaria bem as 2 camas e o pequeno sofá onde os 7 se dividem. Porém as telhas, muito velhas, trincadas e esburacadas, não os protege da chuva. “Não há como dormir lá: quando chove, faz cascata, molha tudo que estiver embaixo.”

2015-05-14 17.17.48

Noaris com um dos filhos, na cozinha

A assistente social foi chamada para ver o desmoronamento da outra casa. Passou por dentro da sua e viu a situação de risco em que ela se encontra. Avisou que ela tinha que sair o quanto antes. “Mas pra onde eu vou, com 6 filhos e sem dinheiro? Não tenho como pagar um aluguel! Pra onde eu posso ir? Pra rua?!?” A assistente social disse que ela podia se cadastrar num programa de sorteio de moradias populares. Para Noaris, ficou a impressão de que “seu caso” não tem importância: como ela poderia esperar por um sorteio e, mesmo que fosse a primeira sorteada, quantos meses demoraria a receber as chaves? “Acho que ela não pensa que minha situação é terrível. Mas é. Pra onde vou com 6 crianças?”

Evidentemente é um caso para a Defesa Civil, para o CRAS, um caso para 0 poder público resolver, encaminhando essa família para um local mais seguro. Mas até quando é possível esperar esse encaminhamento acontecer? Noaris pensou em uma solução que tornaria o risco ligeiramente menor, ao menos no momento. Se ela conseguisse trocar as telhas com urgência, eles poderiam sair daquela zona de alto risco dos fundos do barraco e passar os dias e as noites na parte da frente. Um novo banheirinho precisaria ser construído também, para que a parte mais comprometida fosse totalmente interditada.

Evidentemente que essa não é exatamente uma solução, como prevista nos dicionários (s.f. Resolução de uma dificuldade, de um problema, resposta a uma questão). Mesmo com telhas e banheiro novos, Noaris continuará não tendo uma moradia adequada. Mas na hora que despencar aquela parte dos fundos – vai despencar, não precisa ser nenhum vidente para saber – se eles não estiverem lá atrás, talvez nada de muito ruim aconteça a ela e a seus lindos filhos.

Que tristeza é ver isso. Estamos tentando ajudá-los a encontrar uma solução, definitiva ou paliativa, o que surgir primeiro, mas que possa ao menos proteger a família de um novo desmoronamento.

Luciana Damasio

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s