Arquivo da categoria: Sem categoria

Quase voar

Fui bombardeada. Uma saraivada de palavras me atingiu bem no meio do peito. De que adianta vocês ficarem ai conversando, se aqui ao lado tem duas meninas morrendo? Uma de 16, uma de 17, lindas! Aquelas ali, ó. (Wilma aponta … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

“Causo” de rua

por Paty Silva Cacciatore (originalmente publicado em sua página pessoal do Facebook) Vou contar mais um “causo” de rua. Ontem esperando uma conexão no meio da Sé, um homem franzino e falando bem baixinho me chamou, quase que sussurrando. Cachaçado … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O mistério das conexões

É intrigante como – e por que – as conexões acontecem. Para mim, é quase um mistério. *** Demos uma volta completa pela Praça da Sé sem fazer nenhum novo amigo. Jair lamentou: “Que pena, bem hoje que eu vim … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Ou remédio ou comida

Achei Celine muito magrinha. Alegre, esperta, mas muito magrinha. Sua mãe concordou: “Sim, ele tá magrinha sim. Mês passado eu levei ela no postinho. O médico achou que podia ser verme. Receitou uma vitamina e um vermífugo”. Fiquei feliz que … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Crack tem saída

“Crack. A melhor saída é não entrar”, diz a propaganda. Pura verdade. Porém, e quem já entrou? Fica sem “saída”? Eu complementaria: “Se você entrou, procure ajuda, aceite ajuda. Há saída, sim.” Fabíola, uma amiga desde os primeiros passos da … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Sucumbi

por Paty Silva (originalmente postado em seu Facebook pessoal) Putz, eu “sucumbi”. Fazia muito tempo que não chorava com histórias de vida das pessoas em situação de rua. Hoje numa das minhas andanças pela rua, onde tudo dá errado ou … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Fran

“Se meu almoço for água, não me importo. Mas o da minha filhinha, não dá! Ela não aguenta ficar muito tempo sem comer.” Fran tem uma voz firme, não faz drama do drama que está vivendo. Seu marido trabalha, carteira … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário